PISCINA NOS CONDOMÍNIOS

Como o síndico deve atuar de forma a preservar um ambiente seguro, agradável e reduzir problemas de convivência?

piscina condominio

Nos dias de hoje é difícil encontrarmos condomínios novos que não possuem piscina. Pois é um item essencial para as construtoras valorizarem o imóvel na hora da venda.

Quem não sonha em ter uma piscina em casa?

Como toda área comum de um condomínio, essa também tem suas regras sempre buscando a boa convivência dos vizinhos, saúde, segurança e divertimento.  As regras buscam reduzir as divergências de condutas dos moradores sempre com foco principal na boa convivência. Os problemas mais habituais enfrentados pelo síndico e a administração são a entrada de visitantes, levar comida e bebida, entrada na piscina com bronzeador, brincadeiras que podem causar acidentes e crianças desacompanhadas por adultos.

A pergunta agora é? Como reduzir estes problemas de convivência?

Seguem abaixo algumas dicas que podem ajudar a manter um ambiente propício para atividades aquáticas, além de harmonioso, saudável e seguro.

Comunicação

O primeiro passo é saber comunicar com os moradores. Todos têm que ter ciência das regras, com isso as chances de diminuir as ocorrências são enormes.

Deixe o regulamento da piscina no quadro de entrada do espaço, ele deve ser colorido com imagens que chame a atenção das pessoas. Outra medida interessante é utilizar o site da administradora ou mesmo do condomínio quando este tiver, enviando mensagens periódicas de como deve ser a conduta nas áreas comuns.

Crianças

Considerando que crianças, costumam ser as maiores vitimas de acidentes e afogamentos, o Estatuto da Criança e do Adolescente, regulamenta que menores de 10 anos não devem permanecer desacompanhados dos país e/ou responsáveis.

Limpeza

Os cuidados com piscina, ao contrário do que muitos pensam, não são simples, requerem conhecimento e experiência afim de manter um ambiente saudável. Além da água que deve ser tratada diariamente,  cuidados com limpeza do piso, das bordas e arredores da piscina devem ser observados. Não esquecendo locais como chuveiros e equipamentos mobiliários como espreguiçadeiras, entre outros.

Regras Claras

Muitos condôminos não cumprem as regras porque a comunicação é falha e assim quando mais intensificadas as mensagens melhores resultado na organização do espaço será conseguido.  Por fim, a fiscalização é muito importante, mas engana-se que somente o sindico ou zelador é responsável em cuidar e fiscalizar. Todo condômino deve estar atendo as irregularidades na medida do possível orientando o vizinho ou se preferir comunicando o responsável (sindico ou zelador) quando algo está fora da normalidade.

Viver em condomínio é aprender a viver em comunidade. Saber respeitar as diferenças regras estabelecidas de forma democrática do regulamento interno, pensando sempre na saúde e bem-estar sua e dos demais.

Se ainda tiver alguma dúvida ou comentários referente as melhores práticas com a piscina do seu condomínio, clique aqui e fale conosco. Nós somos a Modum, especialistas em síndicos profissionais.