Segurança do Condomínio
Segurança no Condomínio

As invasões e furtos dentro dos condomínios acontece quando existem oportunidades, abandono e desorganização. Esses 3 fatores são os mais comuns e são as principais falhas de segurança no condomínio apontada por especialistas. 

Assim, a ação da segurança no condomínio depende: da organização, comunicação entre os vizinhos e implantação de sistemas de segurança. Dessa maneira é possível reduzir a criminalidade nos condomínios. 

Importância da atuação dos moradores na segurança no condomínio

Quando falamos em segurança no condomínio é inevitável lembrar do movimento “vizinhança solidária”. A vizinhança solidária é implantada pelas comunidades e polícia militar em São Paulo. É importante estimular os moradores a reportarem atitudes e situações estranhas no condomínio.

O sistema de vigilância solidário foi implantado pela PM de São Paulo e eles constaram a redução de mais de 70% da criminalidade nos locais implantados. E em alguns casos o sistema da vizinhança solidária garante 100% na redução da criminalidade.

Atualmente existem mais de 2.024 grupos de vigilantes solidários formados em 216 municípios de São Paulo. Como falamos, essa iniciativa pode ser levada para dentro dos condomínios, atitudes simples como:

  • Comunicação entre vizinhos e portaria
  • Comunicação sobre possíveis pontos de vulnerabilidade na segurança

São 2 atitudes que fazem parte do sistema de vizinhança solidária. E são duas maneiras de minimizar os riscos da criminalidade no seu condomínio.

Tecnologias que melhoram a segurança no condomínio

O mercado de tecnologia evoluiu durante os anos, atualmente temos inúmeras opções de vigilância para condomínio. Desde câmeras de monitoramento, alarmes, video portaria (portaria remota), leitores biométricos, dentre outros.

Não faltam aparatos para segurança e esses aparelhos estão cada vez mais acessíveis. Por exemplo: atualmente é possível comprar um sistema de câmeras por R$ 1 mil e vigiar sua casa pelo celular.

Um dos sistemas mais utilizados pelos condomínios é na segurança é a portaria virtual. Esse recurso tecnológico é usado quando o visitante aciona o porteiro eletrônico na entrada.

Dessa maneira, uma mensagem é transmitida a central de monitoramento e essa ligação será encaminhada ao morador. Assim o morador é quem decide se o visitante ou hospede poderá entrar no condomínio.

Mas todos esses recursos tecnológicos devem monitorar e fiscalizar 24 horas por dia todas as formas de acesso ao condomínio. Sendo que os recursos humanos na segurança do condomínio ainda não são dispensáveis. 

É por isso que mesmo com toda a tecnologia criada, os investimentos em serviços terceirizados de segurança, consultorias e capacitação dos profissionais, são agentes importantes. É o investimento em recurso humano que trabalha para identificar os pontos de vulnerabilidade do condomínio.

Qual é o ponto mais vulnerável da segurança nos condomínios?

Pesquisas apontam que a portaria é o local mais vulnerável nos condomínios. Isso acontece porque ali, é onde entram e saem todos os moradores, prestadores de serviços e visitantes. Consequentemente a portaria também é o local onde possíveis ameaças à segurança no condomínio entram.

Dicas para o condômino na sua segurança e na segurança no condomínio

Como falamos, não basta implementar câmeras e outros recursos tecnológicos, isso não impede as invasões e roubos. O condomínio precisa da colaboração dos moradores e funcionários.

Por isso, os comportamentos e as dicas de segurança abaixo ajudam a prevenir as invasões e roubos. Geralmente essas dicas são exigências de segurança passadas pelo próprio condomínio:

  1. Não deixe portas e entradas abertas
  2. Não deixe o portão aberto quando for sair à rua
  3. Comunique sempre o porteiro sobre os visitantes e hospedes
  4. Ser sempre criterioso com a entrada de entregadores. Prefira receber a encomenda na portaria.
  5. Não deixe entrar prestadores de serviços que não foram chamados, como por exemplo: vendedores, funcionários de instituições de caridade e etc.
  6. Nunca abra a porta para pessoas desconhecida, mesmo quando acompanhadas de funcionários do condomínio.
  7. Sempre observe movimentações diferente, como pessoas estranhas ou suspeitas dando voltas e esperando do lado de fora do condomínio.
  8. Estacione sempre o veículo na garagem e mantenha trancado.
  9. Não deixe no interior do veículo objetos que estimulam o furto, como por exemplo: bolsas, objetos de valor, pacotes e sacolas.
  10. Ao contratar novas faxineiras, babas e motoristas, peça sempre que esses profissionais se identifiquem na portaria. Exija as referências dos seus empregados.
  11. Nunca deixe a chave com pessoas estranhas e empregados.
  12. Nunca deixe a cópia da chave na portaria (a cópia da chave deve ser deixar com pessoas de confiança e não com empregados).
  13. Moradores perto da entrada devem vigiar e observar movimentações estranhas e comunicar a segurança.

Bom, gostou das nossas dicas de segurança? Lembre-se que é recomendado que todo sistema de segurança eletrônico se alinhe com métodos humanos organizacionais de segurança. A colaboração da vizinhança também faz toda a diferença na segurança no condomínio.